Você sabe como calcular economia solar residencial?

Você sabe como calcular a economia solar na sua casa? Será que é só a diferença entre os valores das contas? Confira nesse artigo completo!

economia-solar-residencial

Quando falamos de energia solar, estamos falando de uma energia alternativa, renovável e sustentável que opera usando a luz solar como fonte de energia. Ela pode ser utilizada para diferentes tecnologias, tais como a energia heliotérmica, energia solar fotovoltaica e aquecimento solar.

Muito comumente associada à energia solar, a energia fotovoltaica é a geração de energia elétrica com o uso da luz do sol como fonte de energia. Logo, podemos dizer que os dois termos significam a mesma coisa.

A energia solar é uma forma de gerar energia limpa que não causa danos à natureza e com um grande aproveitamento pois o calor e a luz solar são fontes eficazes e promissoras no mundo.

A energia do sol é considerada inesgotável e seu potencial de energia é excelente quando comparado a outras fontes de energia.

Quais as vantagens da energia solar?

Que a energia solar é uma energia limpa e barata, você já deve estar cansado de saber. Mas ela apresenta diversas outras vantagens.

Dentre elas podemos destacar a pouca exigência de manutenção, a economia na conta de luz, a vida útil longa e, principalmente, a valorização do imóvel.

E, embora muitas pessoas optem por não adquirir energia solar em suas residências por focarem no custo alto de sua aquisição, precisamos ressaltar que a economia gerada pelo sistema de energia solar que será instalado em sua residência compensará o gasto e te trará rápido retorno do investimento feito.

Calculando energia solar residencial

Antes de instalar um sistema fotovoltaico é preciso ter planejamento visto que existem pontos cruciais que impactam diretamente no projeto.

Dentre eles as características da edificação, o espaço disponível para instalar as placas solares, a demanda de consumo, características da rede e vários outros fatores.

O cálculo do sistema fotovoltaico começa com o levantamento do consumo médio em KWh do último ano do local onde instalará o sistema.

Além disso, é de suma importância fazer uma visita técnica preliminar a fim de avaliar a área e as características da edificação.

Calculando os painéis solares

É de suma importância calcular a quantidade de painéis solares necessários para o imóvel para que o projeto seja oportuno.

Para exemplificar o cálculo, tomaremos como exemplo uma edificação que consome aproximadamente 500 kWh/mês.

Nesse caso, você considerará que cada painel instalado terá uma potência de 410W e que a irradiação solar média dessa localidade seja de 4,5 kWh/m² com uma perda de 20%.

A partir desse cálculo, entendemos que a energia gerada pelo painel será igual a 1,476 kWh/dia.

E, para fazer o cálculo mensal, basta multiplicar este valor encontrado por 30 (número referente ao consumo mensal). Neste caso, encontraremos 44,28 kWh/mês.

Para calcular a quantidade de painéis necessários, basta dividir o consumo médio da residência (500 kWh/mês) pelo valor que encontramos no cálculo mensal (44,28 kWh/mês). Neste caso, serão necessários 11 painéis no sistema fotovoltaico.

Calculando a potência do inversor

Agora que temos o cálculo dos painéis solares, conseguimos determinar a potência adequada do inversor solar para atender a demanda de consumo da sua residência.

Embora existam diversos modelos e marcas de inversores, a grande maioria aceita overload de potência a fim de otimizar os custos e diminuir o tempo de retorno sobre o investimento.

Para calcular a potência necessária do inversor, converteremos a potência do painel (410W) de Watts (W) em Quilowatt (kW). A conversão é simples e o valor da potência passa a ser 0,410 kW.

Agora que convertemos a potência do painel, podemos calcular a potência do inversor. Para isso, multiplicamos a quantidade de painéis pela potência convertida. Nesse caso, um inversor de 4kW, possui um overload de 13%.

Calculando a área para instalação

Agora que já temos a potência total dos módulos, placas e painéis, chegou o momento de descobrir qual a área necessária para destinar os módulos.

Para tanto, temos que descobrir as dimensões do módulo que utilizaremos.

O módulo de 410W que estamos utilizando para exemplo, terá 2015 mm de altura e 996 mm de largura.

Agora, para descobrir a área necessária para realização do projeto é mais simples ainda. Basta multiplicar a quantidade de módulos necessários pelas dimensões que especificamos acima.

Dessa forma, precisaremos de 22m² para execução do projeto.

CONTEÚDOS RELACIONADOS
Ainda não temos conteúdos relacionados para esse artigo!
Site produzido por Digitalize Now.