MEGA PROMOÇÃO BLACK FRIDAY - INVERSOR 10% OFF!
FALE CONOSCO!

Como reduzir gastos domésticos

Aprenda a economizar energia com esse artigo super informativo!

como-reduzir-gastos-domesticos

Sabemos que os gastos mensais de uma casa podem ser relativamente altos. Acontece que, o gasto com a conta de luz, chega a ser um dos mais caros.

Isso porque os eletrodomésticos costumam consumir muita energia.

Eletrodomésticos consomem cerca de 40% da energia consumida por uma casa. Eles podem apresentar baixíssimo desempenho em relação à capacidade que têm e gastar muitas vezes acima do esperado para seu funcionamento normal.

Dicas para reduzir gastos domésticos

Por isso, é importante saber como reduzir gastos domésticos.

  1. Use a tomada certa no lugar certo: quando você estiver usando uma ferramenta elétrica, tenha certeza de que a tomada no chão ou em um canto perto do piso permite o uso confortável da mesma. É fundamental também ficar atento às tomadas sobre as mesas de trabalho onde as ferramentas são utilizadas para evitar danos às mesmas devido o contato com a terra;
  2. Cuidado com a tomada de força: para todos os eletrodomésticos ligados à tomada, ela não precisa estar em sua posição central na parede. É importante que pelo menos um dos lados seja livre para outros aparelhos ligados naquele local;
  3. Diminua o consumo de água: mesmo sabendo da importância de utilizar água limpa para diversas atividades diárias, você talvez dispense o uso dela sem necessidade. Por isso, tenha em mãos sabão líquido, papel-toalhas e esponja ao lavar as mãos para evitar o uso excessivo da água;
  4. Torne a casa um local eco-friendly: todos os produtos que você utiliza no dia a dia podem ser simplesmente substituídos por materiais naturais. Seque as roupas na varanda ou no varal, use esfregões de madeira na cozinha e sacos plásticos reutilizáveis nos supermercados;
  5. Mantenha os eletrodomésticos em ordem: para que todos os eletrodomésticos da casa funcionem com perfeição, é importante verificar periodicamente se há algum problema. Cuidados simples como trocar um fusível queimado ou umedecer um secador de cabelo que não desempenha bem suas atividades podem auxiliar no bom funcionamento de todas as máquinas da casa;
  6. Economize luz natural: você já colocou um espelho na sala? Errou! Ele vai refletir a luz natural que entra pela janela. Assim, evita-se o consumo excessivo da lâmpada local e valoriza-se a decoração através do reflexo do espelho;
  7. Cuidado com os aparelhos não utilizados: quando um aparelho não é utilizado, mantenha-o desligado para economizar energia elétrica. Também deve-se fechar todas as portas e janelas para reter o calor da casa durante os dias mais frios logo pela manhã;
  8. Desligue sempre o ar condicionado antes de sair: o consumo excessivo da máquina quente demais não só prejudica seu desempenho, como também aumenta significativamente os gastos com eletricidade. Por isso, essa dica é bem importante para reduzir custos no fim do mês;
  9. Esqueça as lâmpadas farol: as lâmpadas de farol são as grandes vilãs dos consumidores de energia elétrica em todo país, principalmente porque são usadas durante pouco tempo, mas consomem muita energia. Por isso, não devem ser utilizadas em horário comercial ou enquanto se realiza atividades domésticas;
  10. Use a chave inteligente: já usa um controle remoto para ligar e desligar o aparelho da TV? Você sabe que ele gasta energia todos os dias mesmo quando não está escutando alguma programação? Se for esse o caso, use a chave inteligente e economize no fim do mês.

Você sabia que inclusive existem alguns eletrodomésticos que costumam gastar muito mais energia?

O freezer e o ar-condicionado, por exemplo, podem consumir mais do que os outros quando não são bem utilizados. Por isso, tome cuidado para evitar gastos extras com esses aparelhos.

E na hora de escolher um freezer novo, por exemplo, opte pelos modelos que são mais eficientes em termos de energia.

Veja algumas dicas:

Para economizar na geladeira: Manter o aparelho sempre limpo também é uma boa forma de evitar gastos desnecessários. Deixe que ela seque naturalmente depois que você a esfregar com água e sabão neutro. Nunca utilize panos molhados para isso.

Ao mesmo tempo, não guarde nem deixe de molho alimentos na porta da geladeira porque isso faz com que a temperatura interna do aparelho suba.

Evite colocar as garrafas de água ou refrigerante diretamente sobre as prateleiras e se preferir, mantenha-as dentro do congelador ou forno micro-ondas para manter bem frias.

Também é bom lembrar: os potes plásticos são muito menos eficientes em termos de conservação por causa da perda dos líquidos.

Para economizar no ar condicionado: Se você já usou um ventilador, percebeu que ele é muito mais econômico do que o ar-condicionado? Isso porque o calor do ambiente não prejudica tanto sua saúde.

Então, opte pelo uso de um ventilador na sala de estar. Além disso, mantenha sempre as janelas fechadas para manter a temperatura interna adequada.

Mas afinal, quais os aparelhos domésticos que mais consomem energia?

Da geladeira à televisão, todos os eletrodomésticos de uma casa consomem um bom volume de energia elétrica diariamente. Segundo o Ministério de Minas e Energia (MME), no segundo semestre de 2014 foram gastos R$ 67,3 bilhões com eletricidade no país inteiro. No entanto, aparelhos domésticos são responsáveis por boa parte desse valor: nos lares brasileiros esses bens representam 42% do consumo total, que é dividido em 45% para residências e 7% para comércios.

Eletrodomésticos consomem 42% do consumo de energia elétrica no país inteiro. Esses aparelhos correspondem a 45% da demanda por energia residencial e 7% voltam às empresas.

Dentre os aparelhos que mais consomem energia estão:

A máquina de lavar

Embora não tenha um consumo tão expressivo, e seja utilizada em uma única residência apenas algumas vezes por semana, o descarte de água pela máquina de lavar roupa faz com que ela seja responsável por 2% do gasto total com eletricidade no país.

A geladeira

Essa é considerada um dos principais vilões da conta de luz (e de dinheiro!) pois usa uma quantidade enorme de energia, mesmo quando está desligada - para que  a temperatura seja mantida constante.

A geladeira é responsável por 8% do consumo de energia elétrica no Brasil inteiro, sendo 7% nas residências e 1% nos comércios.

O ar condicionado

Mesmo em dias mais frescos, as pessoas adoram a praticidade desses aparelhos para refrescar o ambiente. No entanto, chega-se a uma falha grave: eles são os responsáveis por uma grande conta na hora de pagar a fatura da luz! Apesar dos  aparelhos de ar-condicionado serem responsáveis por 6% do consumo total de energia no país, na residencial esse percentual é muito maior: 9%.

O fogão

Os fogões são os eletrodomésticos que consomem mais energia em um local comercial (3%). Por outro lado, à medida que o número de funcionários aumenta nas residências, o consumo doméstico também aumenta, chegando a 10% da conta.

A televisão

Ninguém poderia imaginar que a televisão fosse responsável por tanto empenho na hora de pagar a conta do mês, sendo 8% da conta.

Como reduzir gastos com energia solar?

Hoje em dia, há diversas formas de economizar energia e também gerar sua própria. A energia solar é um ótimo investimento que traz retorno em pouco tempo e não conta com taxas de manutenção.

Além disso, o Brasil, com certeza é o país ideal para a instalação de células solares. Com uma abundância de raios ultravioleta, faz com que muitos imóveis sejam ligados à energia solar desde residências até indústrias e hotéis!

Site produzido por Digitalize Now.