Carregador de celular na tomada consome energia?

Você sempre se pergunta: mas será que carregador de celular na tomada consome energia, mesmo sem estar conectado a um celular para carregar? Confira a resposta nesse artigo completo!

carregador-de-celular-na-tomada-consome-energia

Se você possui um smartphone, há boas chances de que ele atenda a alguns propósitos vitais em sua vida. Pode ser o que o acorda todas as manhãs, como você verifica os relatórios de tráfego, como você navega, como você tira fotos e gravar vídeos e principalmente como você faz ligações, muitas vezes não sabendo se o carregador de celular na tomada consome energia excedente ou não na utilização diária.

Durante essa utilização diária e recorrente do aparelho celular, vem junto a necessidade de carregamento, e como muitos dos aparelhos menores convenientes que usamos parecem consumir pouca energia, muitas vezes desconsideramos como seu uso realmente afeta nossas contas de eletricidade. Economizar energia (e dinheiro) é sempre mais fácil quando você sabe o quanto está usando. Com o nosso quanta energia este aparelho usa? Carregador de celular na tomada consome energia ou não?

Quantos watts um carregador de telefone usa?

Você deve ter ouvido que é um desperdício deixar os carregadores de telefone conectados à tomada o tempo todo, mas também temos boas notícias para você que quer economizar energia.

É verdade que um carregador na tomada consome eletricidade mesmo quando não há telefone na outra extremidade do cabo e, portanto, a prática recomendada é mantê-los desconectados quando não estiverem em uso. Mas quando se trata de sua fatura mensal, desconectar diligentemente esses carregadores não fará muita diferença.

Quantos watts são necessários para carregar um telefone?

Apesar de seu smartphone fazer o trabalho de dezenas de gadgets (dispositivos portáteis), não pede muito em termos de eletricidade. A Forbes deu uma olhada nesta edição em 2013 e descobriu que se você esvaziar totalmente e recarregar um iPhone todos os dias, isso custaria cerca de dois kWh por ano - isso é menos de um quarto para um ano inteiro de conveniência do smartphone.

Baterias e carregadores de smartphones mudaram um pouco desde o teste da Forbes, mas não o suficiente para fazer uma diferença perceptível em sua conta mensal de eletricidade. As maiores baterias de smartphones de alguns anos atrás atingiam 1.440 miliamperes-hora (mAh), enquanto um smartphone como o iPhone X de hoje mantém quase o dobro de energia com sua bateria de 2.716 mAh.

E embora ainda seja bom usar adaptadores de carregamento USB padrão de cinco watts quando o tempo não é problema, os usuários de smartphones que precisam de um carregamento super-rápido podem optar por carregadores “turbos” que consomem até 30 watts.

A voltagem mais alta do carregador do iPhone consumirá mais eletricidade em menos tempo, mas em comparação com carregadores mais lentos, eles custarão o mesmo a longo prazo. A maior diferença é o tamanho da bateria do seu smartphone, mas mesmo a diferença entre uma bateria de 1.440 mAh e uma bateria de 2.716 mAh chega a cerca de um quarto por ano.

Existem diferentes níveis de eficiência para diferentes tipos de carregadores?

Muito sim. As cargas de telefones celulares, assim como muitos outros carregadores de bateria, têm transformadores que convertem CA (Corrente Alternada) em CC (Corrente Contínua). Os transformadores não apenas convertem eletricidade, mas também a consomem. Eles têm eficiência de 50-90% no uso de eletricidade. Na verdade, eles consomem eletricidade mesmo quando o celular não está conectado ao carregador e a chave está ligada.

Em muitos países desenvolvidos, existem padrões definidos para a eficiência dos carregadores de bateria. Portanto, os carregadores de bateria que acompanham os produtos das empresas atendem a esses padrões. Assim, os adaptadores universais ou adaptadores vendidos separadamente disponíveis para vários dispositivos móveis são muito menos eficientes do que aqueles que vêm junto com o produto original feito de fábrica.

Um sinal de carregador ineficiente é que ele esquenta rapidamente. Portanto, caso você tenha que comprar um carregador depois de perder o carregador que acompanha seu dispositivo móvel, certifique-se de que ele seja de boa qualidade e não aqueça. Se estiver esquentando, significa que há vazamento de eletricidade.

Portanto, em suma, um telefone móvel é relativamente barato de carregar e contribui muito menos para as contas de eletricidade. Mas existem poucas coisas que você pode fazer para economizar eletricidade para a nação:

  • Desligue o carregador do celular no ponto de tomada quando o celular estiver carregado.
  • Não deixe o celular no carregador por muito mais tempo depois de carregá-lo.
  • Tente evitar carregadores pós-venda e sem marca. Mesmo que você tivesse que comprar um, certifique-se de que ele não esquente.

Teste de consumo

Uma empresa americana chamada “How To-Geek” realizou um experimento para descobrir quanta energia esses carregadores de gadgets podem realmente desperdiçar. Eles usaram um medidor de eletricidade Kill-A-Watt para medir o consumo de energia de uma variedade de carregadores comuns e descobriram que nenhum carregador usava um nível detectável de eletricidade.

No final, os projetistas do experimento conectaram simultaneamente seis carregadores de gadgets mais um filtro de linha para obter uma leitura mensurável de 0,3 watts, o que equivale a um pouco mais de 30 centavos por ano. Portanto, mesmo que você sempre desligue os carregadores quando não estiverem em uso, o potencial de economia resulta em um erro de arredondamento.

Conclusão

Então sabemos agora que o carregador de celular conectado a tomada consome energia, ainda que as taxas individuais não sejam elevadas, coletivamente em residências com mais moradores anualmente o valor pode acabar sendo considerável, então se você busca economizar energia elétrica e diminuir a sua conta de luz, começar por esses pequenos hábitos podem ser o primeiro passo rumo a um melhor consumo de energia residencial.

Dentre essas e outras atitudes também devemos estar sempre à procura de maneiras de economizar eletricidade - é bom para o seu orçamento e é bom para o planeta e também para o meio ambiente. Mas nossos telefones e carregadores usam quantidades tão pequenas de energia que realmente não vale a pena se preocupar com isso.

Em vez disso, é melhor se concentrar na redução do consumo de energia de grandes coisas como nossos aparelhos eletrônicos como, ar condicionado, fornos, chuveiro elétrico, aquecedores de água e utensílios de cozinha e lavanderia.

CONTEÚDOS RELACIONADOS
Ainda não temos conteúdos relacionados para esse artigo!
Site produzido por Digitalize Now.